A Moda das Newsletters

OI oi oiii

Recentemente anda super na moda as pessoas criarem newsletters para enviar aos seus inscritos, e eu claro que fiquei com uma super vontade de criar uma também, porque eu às vezes gosto muito de seguir modinhas por aí.

Porém eu me deparei com alguns probleminhas, primeiramente, se eu mal escrevo por aqui que é o blog que eu tanto gosto, MAGINA nessa newsletter… Afinal, quando a moda chega, o nosso fogo e vontade de fazer as coisas é bem grande, mas quando deixa de ser novidade, nós acabamos por deixar meio de lado e perdemos a vontade (pelo menos comigo é assim).

giphy (10)

Segundamente eu pensei sobre o público… É porque assim, as newsletters que eu assino e que eu gosto geralmente são de pessoas que já tem um certo público conquistado, a maioria delas são de amigos do booktube que escrevem sobre coisas bem legais, então eles fazem um trabalho bem legal de divulgação das suas coisas e tal, coisa que eu já aceitei que eu sou péssima pra fazer…

Isso ficou bem claro quando, depois de 1 ano e meio me seguindo no canal, uma inscrita viu que eu tinha esse blog e ficou meio pasma porque ela “não fazia nem ideia” que eu escrevia. Realmente meu trabalho de marketing é bem cagado mesmo.

giphy (11)

E por fim, terceiramente falando, é a questão do formato e assunto. O formato da newsletter, ao meu ver, é bem parecido com o formato deste blog que você está lendo, sendo assim, eu acho que no final das contas é meio que tudo a mesma coisa, com o porém de que sendo um blog, as postagens ficam aqui pra sempre, ou até eu apagá-las, e isso permite que mais pessoas vejam e tenham contato com o conteúdo, enquanto que na news só quem assina recebe.

Na questão de assuntos, eu acredito que ter um blog te deixa um pouco mais livre, então eu meio que posso falar do que eu quiser aqui, e isso é lindo. Até fazer review de produtinhos (que aliás to pensando em voltar) o que na news seria meio esquisito. Imagina receber e-mail da news com review de 1 produto só, cabô.

giphy (12)

No fim das contas eu acabei desistindo de criar a newsletter. Afinal eu passei muitas horas da minha vida criando o visual deste blog, siora, me respeita. Mas caso você ache a ideia atrativa lembre-se que você pode seguir o blog e assim, irá receber as postagens por e-mail, como se fosse uma newsletter. Todo mundo fica feliz.

~Hugs~

 

Anúncios

Vencendo O Desafio do Cabelo Colorido

Oi oi oiiii

Se tem uma coisa que eu me orgulho te ter feito na minha vida, foi ter pintado meu cabelo de verde.

IMG_0288

Embora ainda escute muita merda das pessoas que não concordam que meu cabelo seja colorido, embora muita gente que eu goste tenha sido contra eu pintar meu cabelo, embora algumas pessoas pensem que eu o fiz por ter perdido uma aposta e tal… Ainda assim, eu me orgulho muito de ter pintado meu cabelinho de verde.

Pintar o cabelo colorido pra mim era como um sonho sendo realizado, eu amo cabelos coloridos e quis aproveitar o momento em que estaria tranquila com relação à trabalho e etc para fazê-lo (porque a gente sabe que as oportunidades pra quem tem cabelos coloridos são menores, infelizmente).

Porém, recentemente eu passei por uma crise de insegurança bem forte, daquelas que fazem a gente querer se enfiar naquela caixinha que a sociedade quer nos colocar a todo momento, e pertencer aos iguais, e não ouvir piada por causa da cor do seu cabelo. Deu uma vontade de ir à farmácia e comprar uma tinta castanha e passar no cabelo, e assim acabar com tudo isso.

giphy (8)

Mas aí eu pensei… O que isso provaria? Porque seria uma grande ilusão achar que porque tenho cabelos castanhos as pessoas não vão encontrar algo pra falar de mim. Eu ainda sou desbocada, ainda sou gorda, ainda não penteio o cabelo… E mesmo que eu fosse a rainha da perfeição, fosse magra, alta, cabelos loiros lisos, sorriso colgate, simpática, rica, branca, sis, isso incomodaria alguém…

Não somos perfeitos e muito menos iguais, nunca seremos. QUE BOM.

Porém se essa crise serviu para algo foi para eu perceber que ser quem eu sou, a menina do cabelo verde, é a melhor coisa que eu fiz pra mim mesma. Depois de pintar o cabelo eu vi como eu amo ter cabelo colorido, como ser o que as pessoas querem que eu seja não me leva a lugar nenhum, pois como disse, não dá pra agradar a todos, é impossível chegar a um denominador comum, assim o melhor a fazer é se sentir bem consigo.

giphy (9)

E isso, eu estou fazendo. Todas as vezes que eu me olho no espelho e vejo meu cabelo verdinho eu sorrio… Me sinto livre como nunca antes. Livre do que a sociedade disse que eu tinha que ser, é tão libertador isso… Isso, ninguém vai tirar de mim…

As pessoas poderiam guardar suas opiniões depreciativas pra elas? Poderiam, mas como uma grande amiga sempre me fala: Não podemos esperar que os outros tenham a mesma consideração que nós temos… Então segue o baile…

~hugs~

A Mensagem do Carefree

Vou dizer pra vocês, às vezes ser eu cansa…

Eu não sei se sou uma pessoa bipolar, às vezes acho que sim, às vezes acho que não olha ai os indícios.

Às vezes sou uma pessoa super segura do que eu quero, de pra onde vou, do que gosto ou não gosto. Dai acordo alguns dias achando que tudo é uma incerteza infinita, onde não sei dizer se quero café ou não, com um sentimento de autopiedade tão ridículo que dá vontade de ir a um espelho e dar na minha cara…

giphy

Me bate uma insegurança absurda de tomar qualquer tipo de decisão, como se todas elas fossem decisões grandes e imutáveis, mas na verdade é só escolher se quer ou não a droga do café.

Passei um tempo recentemente em que não tinha ânimo pra nada, tudo me chateava e tinha preguiça de iniciar qualquer coisa. Acabei passando uma semana inteira deixando coisas pela metade ou nem sequer começando a fazê-las…

Crise existencial, a gente vê por aqui 

Daí arrumando minhas coisas no banheiro nessa semana eu me deparei com um pacote de Carefree. Sim, isso mesmo, um pacote de Carefree.

carefree-togo-a

E agora as embalagens individuais vem com mensaginhas fofas como as que vem no açúcar, são geralmente mensagens motivacionais e de felicidade. E uma mensagem em especial me chamou atenção:

Faça acontecer!

E essa mensagem de duas palavras fez tanta diferença no meu dia. Eu fiquei pensando em quantas vezes nos entregamos à autopiedade de forma que deixamos de fazer as coisas que temos ou que queremos fazer.

giphy (3)

Claro, eu acho que de vez em quando é bom deixar as emoções fluírem, se permitir sentir tudo, mesmo que seja aquela tristeza louca que nos faz se encostar na parede do box e ir escorregando até embaixo chorando, protagonizando uma linda cena de novela das 20h, mas o caso é que não dá pra deixar isso acontecer o tempo todo…

Foi aí que eu comecei a planejar de novo a minha vida. Desde que nos mudamos aqui pro Chile eu tirei um mês pra descansar. Tinha trabalhado durante anos no Brasil sem nunca tirar mais de 7 dias de férias por ano. Só que eu vim cheia de planos, cheia de ideias e fiz exatamente vários nadas desde que cheguei…

Arrumei minhas ideias, fiz minhas listas (como eu falei nesse post aqui) e abandonei o planner da A-craft pra construir o meu próprio, assim as coisas começaram a fluir novamente.

Não parece, mas quando comecei um processo de criação do novo planner e comecei a customizar o meu próprio, minha criatividade começou a fluir novamente, voltei a gravar vídeos essa semana, deixei as desculpas de lado, dei inicio a um projeto que eu sempre quis realizar, mas sempre tive muito medo, FIZ ACONTECER. De verdade.

giphy (4)

O objetivo do post, sim, tem objetivo, é dizer o quanto pode ser ruim deixar que essas emoções de procrastinação, preguiça ou como você quiser chamar, nos dominem… Podemos apreciar, mas com moderação. O importante é ter em mente um plano a ser seguido, assim todas as vezes que esses sentimentos tomarem conta, vamos poder olhar o plano traçado e focar novamente.

Ou você pode comprar um pacote de Carefree…

~Hugs~

 

 

*Esse não é um post patrocinado pela Carefree, mas se fosse eu não ficaria triste não rs

 

 

Precisamos falar sobre Saúde Mental

Na semana passada nós perdemos Chester Bennington, vocalista da banda Linkin Park, apenas um mês antes perdemos Chris Cornell, vocalista das bandas Soundgarden, Temple of the Dog e Audioslave. Em 2014 foi a vez de Robin Williams, meu ator favorito. Assim como eles, a lista de suicidas conhecidos publicamente é assustadoramente grande.

Nomes como Virgínia Woolf, Ernest Hemingway, Marilyn Monroe, Sylvia Plath, Judy Garland, Jimmy Hendrix, Janis Joplin, Jim Morrison, Maysa Monjardim, Elvis Presley, Elis Regina, Kurt Cobain, Jonathan Brandis, Brittany Murphy, Alexander McQueen, Amy Winehouse, Whitney Houston, Chorão, Cory Monteith, Prince, até a Cleópatra e muitos muitos outros.

Talvez nessa lista você já tenha ouvido falar de algum deles, ou mais de um, esse é um pedacinho da lista de pessoas que são conhecidas, mas no nosso dia a dia perdemos amigos, familiares, perdemos tantas pessoas da mesma forma e mesmo assim ainda nos recusamos a falar sobre saúde mental.

giphy (4)

Acho que poucas vezes nos importamos de verdade com as pessoas, principalmente, se essa pessoa for pública. Enquanto ela estiver fazendo seu trabalho, dificilmente nos importaremos em ver se ela está bem de verdade ou não. E por isso, quando recebemos as notícias de suicídio ficamos tão chocados, porque aparentemente a pessoa “estava tão bem”.

Recentemente o canal IXI fez uma esquete que mostra exatamente isso de uma forma bem humorada. Não estamos realmente interessados na vida das pessoas a ponto de nos preocupar com elas de verdade, só cumprimos a tabela social mesmo, tudo bem? Sim. E seguimos em frente…

Quantas vezes você viu alguém compartilhar algo na timeline, seja da rede social que for, que não estava bem, que se sentia triste, que estava no limite e você foi até lá entender o que se passava e emprestar seu ombro para essa pessoa?

Tendemos a pensar que quem compartilha esse tipo de assunto busca só autopromoção e aparecer, ou até que estão fazendo o famoso mimimi, mas veja, pode ser que elas estejam realmente fazendo isso, e mesmo assim acho que vale a pena conferir.

Eu já estive do lado de lá da depressão. Quando meu irmão faleceu eu vivi anos de terror, anos em que era impossível sair de casa, impossível manter uma conversa com alguém, eu queria me isolar, queria esquecer que o mundo existia, queria parar de respirar, eu queria morrer. A dor era tão forte, tão latente que era impossível entender que um dia poderia passar, que eu voltaria a ser feliz.

Algumas pessoas disseram que era mimimi, e então eu fui julgada por aquilo, e aprendi a me esconder, esconder a minha dor. Quando você esconde o que sente e bota um sorriso no rosto as pessoas param de achar que você só quer aparecer. A vida fica mais fácil de ser “compartilhada”.

giphy (3)

Há pouco tempo atrás eu vi uma pessoa do meu convívio dizendo que as pessoas que cometem suicídio são covardes, que elas não tem coragem de encarar seus medos e por isso tiram suas vidas. Mas duvido muito que ele tenha perdido um tempo ao lado de quem estava deprimido, ouvindo as coisas que as pessoas sentem, tentando entender como ajudar, dando apoio.

É uma carga muito pesada. Eu não sei como a vida dessas pessoas estava a ponto de ser tão insuportável que elas precisassem ir embora do nosso mundo mais precocemente, mas eu quase cheguei lá e já foi horrível o suficiente. Nos alta empatia muitas vezes.

Uma vez me disseram que empatia era como ver uma pessoa sofrendo por usar sapatos muito apertados durante uma árdua caminhada e tentar usar os mesmos sapatos para tentar entender a dor do outro, compartilhar o sofrimento para entender profundamente o que se passa com aquela pessoa.

Então vamos parar de julgar, cada um sabe a cruz que carrega. No lugar de julgar, vamos dar amor, atenção e apoio àqueles que precisam, talvez assim, a gente consiga salvar uma vida.

giphy (5)

Se você estiver passando por alguma situação como essa, saiba que sempre existe alguém para conversar, eu to aqui! Mas também existem lugares de apoio como a CVV – Centro de Valorização da Vida, é só você ligar, mandar email, whatsapp… O importante é não deixar a coisa tomar conta de você porque eu juro, tem um jeito, não vai ser fácil, mas ele existe.

Nos vemos…

xx Hugs xx

A Volta Dos Que Não Foram

Oi oi oi!

Incrível como esse blog aqui divide meu coração entre amor e culpa de uma forma que nada mais consegue…

giphy (1)

Eu comecei essa vida de blog tem é tempo, já me enfiei em tudo que é tipo de blog diferente, já fiz blog de comédia, já falei mal de coisas e produtos, falei bem também, já entrei no mundo nerd e falei sobre filmes, séries e livros, já falei sobre atitude e até sobre planner e papelaria. Falei tanto de tanta coisa, mas nunca fui muito de falar de mim.

Sempre achei que não seria tão útil para meus seguidores compartilhar coisas da minha vida. A menos que elas fizessem vocês rir ou sei lá. De uma forma ou de outra eu nunca achei que vocês se interessariam por assuntos como esses. Por isso, tentava não compartilhar tantos sentimentos aqui.

Porém no início do ano passado um post meu bombou.

giphy

Eu fiz alguma coisa aqui, que eu ainda não estou bem certa o que foi, que fez com que minhas estatísticas aumentassem de uma forma meio assustadora pra mim que não estou acostumada. Vamos lá, eu tenho nesse blog aqui exatos 16 seguidores. Eu sempre fiz meus posts e tive pouca interação, acho que blogs estão fora de moda hoje em dia rs

Porém do iníco do ano passado pra cá tenho 200 visualizações diárias (em média), 6035 visualizações no mês passado, 5409 até o momento para esse mês, quase 50 mil no ano de 2016 e até o momento mais de 37 mil nesse ano.

Eu não sei vocês, mas me parece que algo aí não bate. E não bate mesmo.

Eu me deslumbrei ao receber tantas visualizações e comecei a fazer os posts que eu achava que as pessoas queriam ver, postava aqui a mesma coisa que posto no canal, falava sobre o que estava em alta. E isso me fez mal, me afastei da minha essência para manter um blog atualizado e ainda assim falhando miseravelmente em fazer os números aumentarem na mesma proporção.

O post em questão é um video com minhas melhores amigas, nós gravamos uma TAG chamada Palavra & Música e na hora de colocar as tags no post alguma delas viralizou e, por isso, tantas visualizações. As pessoas que buscam as palavras são encaminhadas pra cá, assim que chegam aqui elas veem que não era o que buscavam e vão embora.

Na maioria das vezes ter um post ou um video viral é isso. Muitas visualizações, pouca interação, pouca retenção… No início achei que iria fazer o blog crescer, mas continuou tudo igual, a interação que eu tinha continuou a mesma, mas meu esforço em ter números era grande até que eu decidi parar um pouco.

Claro que ter um blog cheio de visualizações é uma coisa muito legal, quem diz que escreve para ninguém ler não pode estar falando sério… Mas, de que adianta afinal quando as pessoas passam, olham e vão embora? Hoje, pra mim, nada.

Eu quero poder compartilhar as coisas com vocês e quero que leiam, que nos tornamos amigos, que marquemos (que palavra feia) encontros, quero calor humano (virtual), quero compartilhar com vocês as coisas maravilhosas que eu tenho vivido, os perrengues para que vocês possam evitá-los, e conhecer e aprender com vocês também.

Então, esse textão foi pra isso, explicar o sumiço, a introspecção, dizer quem vem muito por aí. Uma Talita com o coração aberto pra vocês. Espero que vocês estejam de coração aberto pra mim também!

Nos vemos…

xx hugs x x

Uaxi teipe é vida!

Oi oi oiiii

Ah, então você resolveu ter um planner… Bom, então eu preciso te avisar, sabe sua vida?

ACABOU

A partir desse momento, provavelmente, você já perdeu as contas de quantos vídeos de tutorial você já viu, já sabe explicar pra sua família o que são Washi tapes, tags, bullet journal, etc. Já reativou sua conta no Pinterest e já passa mais tempo lá do que no Facebook.

Está começando uma pequena coleção de adesivos, carimbos, canetas coloridas e já chegou a pensar em fazer um curso de caligrafia porque descobriu que ficou tanto tempo sem escrever que sua letra é terrível, pois eh… Eu também estou assim…

giphy-7

No post passado eu falei um pouco sobre o meu novo Planner e mostrei para vocês uma loja linda e cheia de coisinhas que vocês podiam comprar para deixar seu Planner lindinho… Daí, hoje eu vim indicar outras lojas com um monte de coisas diferentes para vocês poderem também encher seu planner de coisas fofas e no processo, abrir o seu processo de falência… Porque aparentemente ESSE NEGÓÇO NUM TEM FIM…

giphy

Eu sou a Becky Bloom da papelaria…

As lojinhas que eu indico aqui embaixo são as que eu tive experiência em comprar ou que amigos meus indicaram porque gostaram de comprar lá! Se vocês tiverem outras indicações não deixem de escrever lá nos comentários!

Vou parar por aqui porque só essas já garantem falência de um monte de gente! rs

Lembrando que muitas das coisas que são vendidas é possível que a gente faça em casa. Com um pouquinho de dedicação nós vamos conseguir fazer nosso planner ficar bem lindão. Então, quando você for ver nas lojas aquela cambada de adesivo, cortador, washi tape etc etc, veja se você não consegue fazer na sua casa algo parecido! Não faz sentido comprarmos tudo pronto, porque afinal é muito terapêutico quando fazemos nós mesmos todo o nosso material de artesanato! Pensem nisso!

Em breve eu volto com umas dicas que eu to usando para economizar na decoração do meu planner! Espero que gostem e não esqueçam de compartilhar as dicas!

XOXO

 

Bullet Journal – Planner – Organizador

Oi oi oiiii!

Hoje eu vim conversar com vocês sobre a forma que eu decidi me organizar nesse ano! Isso tudo porque ano passado eu comecei comprando um caderninho mesmo, fazendo minhas listinhas, e deu tão certo que eu resolvi repetir esse ano, só que eu ganhei um Planner MARAVILHOSO, que eu achei tão lindo e estou tão apaixonada que vou ser organizada nesse ano nem que isso me mate!

Antes de continuar contando pra vocês sobre o meu Planner eu preciso fazer um aviso importante… CUIDADO, MUITO MUITO CUIDADO…

Se você tem problemas com vícios, não sabe a hora de parar ou é comprador compulsivo, esse POST É MUITO PERIGOSO…

giphy-5

Essa coisa de ter um Planner é um caminho sem volta… São tantas opções, tantas coisinhas pra colar, descolar, re-colar, você vai conhecer nomes como WASHI TAPE, isso não é de comer, vai descobrir que todo mundo é muito criativo, mas o seu fica uma bosta, vai ver que num quadradinho de 4x4cm cabe TANTA informação que é bizarro, mas no final o que interessa é que se organizar vai ser muito mais divertido!

O Planner que eu ganhei foi o da A-Craft, uma loja que só vende coisa linda, que tem um atendimento MARA, que manda as coisas rápido e que te ajuda a ser melhor pra você e pro mundo também.

Nesse primeiro post, sim porque vai ter MUITO MAIS, eu vou falar sobre o que veio aqui, quais coisinhas recebi e tudo que vende na lojinha deles. Bom, em primeiríssimo lugar tem a capa do Planner, a minha é essa verde menta, acho, com detalhes de florzinhas marrons, uma graça, a capa é em couro sintético para eco-chatos como eu ficarmos felizinhos. Ela tem quatro elásticos para que você possa prender os caderninhos e montar o Panner do jeito que você quiser, isso é maravilhoso porque permite que você use todos os anos e ainda possa ter uma coisa mais customizada! Ah, e você pode comprar outra cor de elástico!

2017-01-25-16-09-43

A capa com detalhes, visão dela aberta frente e verso.

Também tenho aqui 3 tipos de cadernos, os cadernos trimestrais que são como uma agenda  mensal/semanal, onde você pode ir se organizando pouco a pouco e fazendo todas as decorações mirabolantes e lindas que você vê por aí, fica muito lindo e eu espero muito não cagar o meu todo, REZEMOS, (Já caguei siiiim)… Também veio um plástico que de um lado você pode por documentos e etc e do outro tem uma bolsinha que ajuda a guardar seus adesivos!

2017-01-25-16-16-29

Cada caderno vem com 3 meses! E a bolsinha é muito útil!

Dentro de cada caderninho você tem agendas semanais MARA, onde pode se programar, colocar compromissos, metas, UAXI TEIPE UAXI TEIPE UAXI TEIPE…..

2017-01-25-16-13-56

Isso aí é minha semana! Acho que eu sou a loka da Uaxi Teipe

O próximo caderno se chama “Meu Caderno Faça Acontecer“, simplesmente ele ajuda você a realizar coisas!

Para muitas pessoas, levantar a bunda do sofá e correr atrás de sair da zona de conforto é um verdadeiro problema, então esse caderno ajuda exatamente nisso! Ele tem 5 partes: “Ir e Conhecer” onde você diz os lugares que quer muito ir, “Ler e Assistir” onde você pode listar filmes, livros, documentários, séries que quer ver/ler, “Ajudar o Mundo”, um lugarzinho para você por coisas que você pode fazer para ajudar o mundo ou a comunidade que você vive, muito lindo isso, “Ideias de Coisas Loucas Para Fazer”, porque todo mundo tem umas coisas meio doidas que quer fazer, colocar no papel é o primeiro passo para começar a cumprir e, por fim, “Coisas para Aprender e Experimentar”, que é sempre bom a gente experimentar coisas novas.

Em cada página dessa, existe um espaço também para contar como foi a experiência e a data que foi realizado. Muito legal né?

2017-01-25-16-55-54

E também ganhei um caderno pautado com a capa em papel craft, que eu ja encapei uma vez e fiz cagada, dai fiz de novo e ficou assim:

2017-01-25-16-50-32

Tá cagado?

No site você vai achar vários tipos de caderno, pautado, quadriculado, pontilhado, etc. Assim como vários tipos de adesivos, carimbos, Washi tapes, tags, e tantas outras coisas que ficar pobre não é opção… Eu mal comecei e já estou viciada nesse negocio de Planner.

2017-01-25-16-37-12

Olha ele aí lindão!

No próximo post vou mostrar para vocês vários lugares onde comprar coisinhas lindas pra deixar o seu planner cada vez mais cheio e sua carteira cada vez mais vazia, igual a minha!

Tem muita indicação de lugares diferentes, então me ajudem dizendo o que vocês mais querem achar e eu vou lá caçar para indicar aqui! Ah, e aproveitem e indiquem MAIS LUGARES!!!

Você pode visitar o site da A-Craft clicando AQUI. Mas cuidado, é viciante…

Q q tá Aconte Seno?

Oi oi oiiii!

Eu avisei que voltaria pra cá não avisei? E pois bem! Cá estou eu….

giphy-3

Como todo ano, estou sendo acometida por aquela sensação desesperadora de não saber muito bem o que fazer da vida, de ter muitas opções porque começo de ano parece que é cheio de novas opções, mas o problema é não saber o que fazer com TANTA opção.

Explicando o surto: em toda a minha vida, o começo de um novo ano vem carregado de novas emoções, sentimentos de “agora eu to começando do zero“, e uma lista infindável de tudo que eu gostaria que acontecesse na minha vida esse ano.

Porém, se você me acompanha há algum tempinho já deve estar sabendo que eu sou uma pessoa um pouco ansiosa, talvez eu tenha pequenos surtos de ansiedade que podem explodir uma pequena cidade, mas que eu acho que tenho conseguido controlar isso com o tempo. O problema é que com tantas opções a gente acaba surtando um pouco com medo de não saber ao certo que caminho tomar. Entãããão, foi justamente pensando nisso que eu vim aqui desabafar e compartilhar um pequeno segredo meu que ajuda muito quando eu estou assim…

Eu faço listas

Mas não é apenas uma listinha boba de o que precisa ser feito. Eu faço 50 mil listas, de coisas para fazer, de coisas que eu NÃO quero fazer, de mercado, de sentimentos, de livros, de TUDO. Eu esvazio completamente a minha cabeça. Coloco TUDO que tá bagunçado dentro dela em forma de listas no papel.

giphy-4.gif

Uai, mas por que lista? Porque quando a minha cabeça está muito zoada por causa da ansiedade e todo esse volume de pensamentos, e eu preciso escrever isso tudo, só podem acontecer duas coisas:

1- Ou eu vou escrever de uma forma que nem eu vou entender o que eu estava querendo dizer depois…

2- Ou eu na preocupação de tentar organizar a cabeça para escrever no papel, vou ficar mais ansiosa ainda e aí que eu explodo mesmo…

Então, se você assim como eu tem essa ansiedade maravilhosa no inicio do ano e vê que todas as pessoas estão se organizando lindamente, fazendo metas e videos de planos e você lá batendo a cabeça na parede, CALMA. Tente fazer esse exercício.

Esvaziando a cabeça você consegue pensar claramente no que quer e depois de colocar tudo zoneado no papel fica mais fácil olhar com calma, e se organizar para que esse ano seja lindo! Vamos juntos?

Adeus 2016

2016 não foi um ano para fracos… Mas se estamos aqui até agora só pode significar que somos os tais 3% não é mesmo?

Nesse ano eu conquistei tantas coisas, fiz tantas coisas, foram mudanças árduas, difíceis, daquelas que acontece de dentro pra fora, que muita gente não percebe, mas que faz um rebuliço dentro de você de um jeito impossível de descrever.

Esse ano eu aprendi que é possível ter melhores amigos pela internet, que felizmente, eu tenho os melhores, pessoas maravilhosas que entraram na minha vida de uma forma impossível de eu deixar sair…

Descobri que ter um canal no youtube é muito maneiro e faz você se aproximar de pessoas tão maravilhosas que colorem seu dia de um modo tão contagioso, algumas também falam umas merdinhas, mas é a vida!

Também perdi alguns amigos no caminho, mas isso faz parte da vida e às vezes a melhor coisa a fazer é deixar ir…

Aprendi que música é o melhor remédio, para tristeza, para felicidade, para ansiedade, para resfriado, para qualquer coisa, nada fica ruim se você pode ouvir as suas músicas preferidas no último volume!

Aprendi que você pode mudar a sua vida em 21 dias. E pode mesmo, pode aprender a acordar cedo, a fazer exercícios e comer bem.

Também aprendi que é sim possível sentir falta de sair pra correr (e isso é meio assustador).

source

Descobri que pode ser muito prazeroso ficar só com minha companhia, que posso ir ao cinema sozinha e amar isso…

Aprendi a ficar só. Porque no fundo nós nunca ficamos totalmente sós (e eu não to falando de fantasmas)….

Eu me basto de uma forma tão mágica, tão maravilhosa…

O mais importante foi que eu aprendi a ME RESPEITAR, a respeitar meus limites, meu corpo, meus sonhos, meus sentimentos e quem eu sou de verdade.

Aprendi que ser quem eu sou é bom também, eu não preciso ser magra, rica, nem andar arrumada e maquiada para ser legal, eu sou muito legal, mesmo com minhas camisas de super herói amassadas, mesmo ficando de luto pelo Han Solo por três dias, mesmo rindo de piadas ruins e só compartilhando vídeos de gatos.

giphy
Preciso confessar, eu odeio anos novos, esse ano novo assim como muitos outros está sendo bem bosta… Mas nada que uma maratona de Star Wars ou Senhor dos Anéis não resolva.
Eu desejo que vocês se descubram no ano que vem, que se amem e que sejam muito felizes.

Ano que vem o blog volta! Eu juro! Primeira promessa de ano novo: Check!