TAG Chatice Literária

Oioioi!

Eu já sou chata normalmente, imagina só podendo ser chata…

aLKoBBV_460sa

Nessa TAG eu respondi algumas perguntinhas que nos fazem parecer verdadeiras malinhas rsrsrs

As perguntas da TAG são:

  1. Um livro que você achou que seria legal, mas foi chato?
  2. Um livro que todos dizem que é fantástico, mas você não gostou?
  3. Um livro que tinha tudo pra ser bom, mas é chato?
  4. Um livro com personagem principal intragável?
  5. Um livro com final terrível?
  6. Universo em que você nunca gostaria de morar?
  7. Livro que você tem na estante, mas tem medo de ler por parecer chato?
  8. Livro que tinha tudo para ser chato, mas foi bom?

Espero que gostem do vídeo!

Anúncios

Testei: Pulseira UP

Há um tempo começou a febre das Fitness Trackers no Brasil. Porque agora ser fit é moda e todo mundo não pode mais viver sem fazer exercício.

up24-1024x587Depois de ler e pesquisar eu achei que a pulseira UP da Jawbone ($ 70 doleta) seria uma escolha boa pra mim já que me atendia (no quesito de verificação das atividades e monitoramento do sono) e não era a mais cara do universo, isso se você comprar fora do Brasil.

Os quesitos que eu usei para a comparação das pulseiras foram: Quais atividades elas monitoravam (se tinha monitoramento de sono E dos exercícios, passos e etc), se elas tinham um aplicativo convidativo (já que você vai ficar fuçando ele para ver os resultados, é melhor que seja simples de mexer), se ela era grande demais no pulso a ponto de ser desconfortável (isso aí só lendo outros reviews porque a maioria das pulseiras não tem em lojas físicas no Brasil) e por último o preço, já que eu não sou rica pra ficar gastando dinheiro a toa.

Muito bem, uma vez que vi tuuudo isso e estava com um amigo no exterior que traria a pulseira pra mim, resolvi comprar mesmo a UP.

A pulseira

IMG_7450

A UP da Jawbone existe em duas versões mais populares a UP e a UP24. Fazendo a comparação das duas o que faz a diferença meeeeesmo é só a forma de fazer a sincronização que na primeira é via entrada do fone de ouvido, sei la como chama saporra, e na segunda é via Bluetooth (que eu achei extremamente desnecessário e hoje me arrependo)

A UP conta com apenas um botão e é por ele que controlamos os quatro modos da pulseira: 1. acordar (o principal, pelo qual monitoramos o nosso dia-a-dia, passos e etc); 2. dormir (para monitoramento do sono); 3. cronômetro (para monitorar uma atividade específica, durante um período determinado de tempo); e 4. soneca energizante (Cochilo esperto, que eu quase nunca utilizo….).

IMG_7462

Para alternar entre os modos acordar e dormir, é preciso pressionar o botão por alguns segundos uma única vez. Fazendo isso, a pulseira vibra e um indicador de sol/lua aparece, mostrando exatamente em que modo você está. Para ativar o modo cronômetro, devemos pressionar o botão duas vezes, segurando um pouco mais na segunda vez até que a luz de status sol pisque três vezes e a pulseira vibre; para sair, é só manter o botão pressionado até que a pulseira vibre e a luz de status do sol brilhe (sem piscar). Já o modo soneca energizante é ativado quando pressionamos o botão três vezes, segurando na terceira vez até que a luz do status lua pisque três vezes e a pulseira vibre; novamente, para sair, basta manter o botão pressionado até que a pulseira vibre e a luz de status sol brilhe.

O aplicativo é a parte mais bonita, muito bem feito e colorido do jeito que eu gosto. Através dele temos a possibilidade de ajustar alguns recursos extras da UP, como alarmes, alerta de ociosidade e definir metas diárias de sono e atividade (aqui ajustadas para 8 horas de sono e 10.000 passos diários, como manda o figurino).

IMG_7464

IMG_7463

IMG_7465

O que eu achei?

Como tudo na vida a primeira semana foi mágica, foi tudo muito legal, muito maneiro e eu ficava toda hora sincronizando, (tira pulseira, coloca no celular, volta com a pulseira no braço 10x) mas como tudo na vida passa eu comecei a fazer isso só uma vez por dia, até esquecer até de colocar a pulseira rs

Ela não é desconfortável, é tranquilo usá-la durante o dia, dormir com ela e etc também eu sou a pessoa que dorme de qualquer forma possível. 

Acho que se eles tivessem lançado uma que tivesse um relógio como a Gamin, por exemplo, eu ia usar muito mais porque não ia ficar com a sensação de “pra que que esse troço ta no meu pulso”, mas já comprei sabendo né?

UP

A UP monitora também as calorias ingeridas, mas você precisa inserir os dados todos manualmente e ela não tem uma lista muito extensa de alimentos e tem uns que você não encontra (e cadastrar é um saco né?) isso pode ser resolvido com o app My Fitness Pal que faz uma sincronização com o app da UP e suas comidas aparecem lá (mas demora) já teve casos de eu querer ver quanto de caloria ainda poderia gastar (até pra saber se eu precisava afazer exercício aquele dia, mó preguiça) e o app não tinha carregado os dados ainda e eu fiquei sem saber…

Eu recomendo a UP para as pessoas que querem monitorar suas atividades, sono e exercício de uma forma constante, quem só quer usar para certas atividades eu já recomendo usar o pedômetro do próprio celular que fica mais barato e um app pra sono.

A UP aqui no Brasil custa míseros R$ 899,00, ah vai dizer que você não tem aí no bolso? rs

Testei: Footner

Quem me conhece sabe que eu não sou a pessoa mais vaidosa do mundo… Eu sempre esqueço de passar hidratante, protetor solar, cuidar de pé, mão, cabelo… Eu sou um verdadeiro menino.

Sabendo disso, eu tenho buscado me cuidar um pouco mais, afinal daqui há uns anos eu vou me tornar uma velhotinha e pelo menos o bagaço vai estar melhorzin…

Foi nessa vibe que eu resolvi começar a testar uns produtinhos. Para começar eu testei o Footner: Meias esfoliantes.

532665

“Footner meias esfoliantes faz um verdadeiro peeling nos seus pés. Com uma aplicação única de 60 minutos, os pés perderão camadas de células mortas, deixando-os livres das asperezas e calosidades, além de macios como pés de bebê. 
Acelera a renovação da pele reduzindo asperezas e calosidades.
Renova a pele sem cortar, sem esfregar e sem doer. Fácil de usar.
Dermatologicamente testado.”

Isso é o que a marca promete, e vou te dizer: cumpre.

O modo de usar é simples, você tira da embalagem e a “meia’ que parece um saco plastico vem fechadinha por causa do produto que tem dentro. Daí você corta a parte de cima, enfia o pé lá dentro e aguarda 60 min. O ideal é colocar uma outra meia por cima para que ele fique bem fechadinho.

Footner

Depois de aguardar é só lavar os pés para retirar o gel e esperar que em uns cinco dias a pele sai todinha e deixa o pé mais novinho, limpinho e sem as peles mortas.

Vou te falar, o lance é tenso… Eu acho que nunca vi tanta pele… Parecia uma cobra saia pele de tudo que é lado, então eu super recomendo que você escolha uma época mais fria para fazer isso por dois motivos: 1, ficar com essa meia por 60 minutos nesse calor do cacete dá uma agonia muito grande e 2, no verão temos costume de andar com sandálias mais abertas então o seu pé de cobra descascado vai ficar em evidência. Se você não se importar tudo bem…

footner 2

Enfim, a minha avaliação do produto é positiva, eu realmente achei que ele deu uma limpada no pé e o deixou super macio. Mas acho que o precinho dele é meio salgadinho (R$ 63,50 em promoção nas famácias on line e só vem com 1 par).

Outro ponto importante é que embora eu não me cuide, meu pé não é cascudo e minha pele não é grossa demais, assim é fácil que o resultado não seja negativo. Caso você tenha um pé mais “difícil” eu super recomendaria ir a uma podóloga para avaliar…

Beijos com pé de bebê!

Finalmente! Eu vi Malévola

Nossa, aleluia rs o filme já está quase saindo de cartaz e só agora eu consegui ver rsrsrsrs

 

 

Mas antes tarde que nunca e agora que eu fui posso dizer que me arrependi de não ter ido antes, afinal vou poder rever poucas vezes até poder comprar na pré venda o Blue-Ray. Sim isso quer dizer que eu gostei, e muito.

 

A Malévola sempre foi minha vilã Disney preferida ever! Embora algumas amigas minhas tenham ficado um pouco zangadas porque não as esperei pra ver (foi mal Si e Paulinha), eu estou completamente apaixonada pelo filme.

 

malevola-001

 

Eu fiquei um tempão parada olhando pro computador para saber por onde começar a falar do filme… Claro, sem spoiler rs

 

Primeiro, o filme contextualiza de onde Malévola surgiu e explica que ela é uma fada, uma fada boa que por conta de algumas coisas que acontecem acaba desenvolvendo um sentimento de ódio e sede por vingança, e quando você ver o filme vai querer dar força a ela para tudo se realize de verdade.

 

Ao mesmo tempo, conta a história do corvo, como ele surgiu, e porque se torna o servo dela… Eu juro que achei um monte de coisas ruins dele no desenho e agora to apaixonada…

 

malevola-corvo

 

A Aurora que eles escolheram pra fazer o filme foi uma escolha tão perfeita que não há o que falar de mal… Elle Fanning mandou super bem e ela é doce e fofa como a Aurora deve ser.

 

Ah… E tem a Jolie, olha eu nunca fui muito fã dela não. Acho que ela é boa atriz e tal, mas é só… Agora… Eu quero ver todos os filmes que ela já fez na vida. Gente a mulé tá arrazando no papel de Malévola… Tipo eu queria ir pro lado dela e lutar pra defendê-la. Ao mesmo tempo que senti o ódio que ela sentiu e achei que a vingança era super plausível e no fim todas as atitudes dela são muito humanas. Ah, a menininha que fez a Aurora pequenina é a filha da Jolie porque todas as crianças que fizeram o teste pro filme choravam perto da Malévola… rsrs

 

malevola-crc3adtica1

 

Acho que eu deixei transparecer que fiquei fascinada pelo filme não? Mas realmente achei que foi uma bela escolha, belo roteiro e perfeita escolha de atores, atuações perfeitas… Aiiiii Quero ver de novo!

 

Pra esse filme eu dou a nota máxima!

 

Supernatural

Qual é a sua série preferida? Eu tenho algumas, mas com certeza uma das primeiras do top 10 é: SUPERNATURAL!

“Supernatural (em Portugal e no Brasil, no SBT, Sobrenatural), é uma série produzida pelo canal norte-americano The WB, e atualmente faz parte da programação do canal norte-americano The CW. Estrelado por e Jared Padalecki como Sam Winchester e Jensen Ackles como Dean Winchester. A série narra a história de dois irmãos que caçam demônios e outras criaturas sobrenaturais.” (Fonte: Wikipedia)

O seriado já está na nona temporada e quando a gente acha que não tem mais histórias para contar eles nos surpreendem… Mesmo após longas oito temporadas ainda fico muito ansiosa para saber o que vai acontecer.

Como o esperado, ao longo das temporadas perdemos algumas pessoas muito queridas, mas para você que se apega aos personagens pode ficar tranquilo que não é nada como Game of Thrones, é suportável.

Os personagens principais são Dean e Sam, mas como secundários nós temos o Bobby / Jim Beaver (que sempre cuidou dos meninos e que é impossível não amar) e o Cass / Misha Collins como o anjo maluco (todo mundo deve ter um amigo sem noção como ele). Os outros personagens são outros caçadores, demônios, com destaque para o Rei do Inferno que a gente ama odiar Crowley / Mark Sheppard, Ruby / Katie Cassidy, Genevieve Cortese e outros ( que é a demônio que troca de corpo como quem troca de roupa, a Genevieve é a esposa do Jared e eles já tem dois filhos juntos), Kevin / Osric Chau ( que é o profeta nerd, bem engraçado) e a Charlie / Felicia Day que é amiga (nerd/maluca/geek/lesbica) dos meninos e eu adoro ela!

Eu gosto muito da série e acompanho todos os episódios desde o começo, as primeiras temporadas são mais tensas (pra quem é cagão como eu), mas depois o enredo fica com menos fantasmas e espelhos e mais  histórias sobre o céu, o inferno e o purgatório… Lembro que tem uns dois episódios (“Bloody Mary” e “Scarecrow“) que eu tenho medinho de ver até hoje… Mas a gente faz um esforço e fecha o olho quando fica com medo heheheh

Eu acabei ficando tão apaixonada pela série que fiquei apaixonada pelo Jensen, pelo Jared e pelo Misha também, e adoro ver as palhaçadas deles nos bastidores e fotos engraçadas…

Realmente para essa série eu não conseguiria dar nada menos que um controle de ouro!

Samurai X !!!!

Um dos meus mangás preferidos é o Samurai X  (Kenshin, o Andarilho – Crônicas de um Espadachim da Era Meiji) publicado aqui no Brazuca de 2001 a 2003 pela JBC.

A história é sobre Kenshin Himura, um andarilho solitário que carrega um passado de muitas mortes. Na verdade Kenshin era “Battousai: o retalhador” e matou inúmeras pessoas em nome da monarquia que queria restaurar o governo para as mãos do imperador. Sendo extremamente habilidoso em seu estilo, o Battojutsu, os monarquistas vencem a guerra dando início a Era Meiji. Porém, Kenshin se arrepende de ter tirado tantas vidas e decide jamais matar novamente, assim ele passa a ser um andarilho solitário, como arma ele escolhe uma Sakabatô (espada de lâmina invertida) que não pode matar.

Existem histórias ainda que dizem que o Battousai realmente existiu e que o anime seria baseado na história desse personagem:

“Rurouni Kenshin, ou Samurai X, foi baseado em um dos famosos Hitokiri. Nobuhiro Watsuki, o criador da série se inspirou em Kawakami Gensai, o mais temido dos 4 Hitokiri Bottousai (retalhador sacador de espada) da era do Bakumatsu no Japão, nó século XIX.

Ele viveu entre 1834-1871. Por ser baixinho e magrelo, era confundido facilmente com uma garota, ainda que a sua natureza fosse oposta à sua aparência.

Tinha atitudes frias, calculistas e era considerado o mais perigoso dos quatro Hitokiri. Kawakami ficou famoso por matar, cortando Sakuma Syouzan ao meio, em plena luz do dia, usando o seu estilo de Battojutsu, chamado “Shiranui-ryu” (literalmente, “estilo Shiranui”, ou “estilo do fogo fátuo”) e que consistia, essencialmente em dobrar perpendicularmente a perna direita, esticando a esquerda até ficar paralela ao solo e, depois, sacar da espada. Ainda que se lhe atribuam outros assassinatos, estes aconteceram sempre com uma aura de mistério e nunca ficou esclarecido como e quando aconteceram.”  Daniel Constantini

O anime e o mangá são muito bons, o autor sempre trás notas de rodapé explicando um pouco da história do Japão contextualizando com o que está sendo narrado.

Os personagens principais são:

Kaoru Kamiya: a instrutora de um dojo em Tóquio e a mestra substituta do estilo Kamiya Kashin Ryuu. Todos os seus alunos saem quando um grande número de pessoas estão sendo mortas por alguém que dizia ser o Hitokiri Battousai prejudicando a reputação do seu dojo. Ela decide enfrentar está pessoa para mostra a eficiência do seu estilo de esgrima, mas Kaoru é derrota e posteriormente salva pelo verdadeiro Hitokiri Battousai, Kenshin Himura, que agora é um andarilho pacifista. Kaoru convida Kenshin para ficar em seu dojo

Sanosuke Sagara: vivia como um mercenário passando a vagar pelo Japão comprando brigas com pessoas que estejam dispostas a pagar, para acalmar sua ira lutando, e conseguindo dinheiro pelas brigas que provocava, ficando conhecido como Kenkaia Zanza (O Lutador de Aluguel). Sanosuke se encontra com Kenshin Himura (Hitokiri Battousai) após uma luta entre eles, Sanosuke é facilmente derrotado e convencido por Kenshin a abandonar este trabalho de mercenário e começar a proteger as pessoas. Após este encontro, Sanosuke se torna o melhor amigo de Kenshin, agindo como parceiros na maioria das lutas.

Yahiko Myoujin: é um órfão descendente de uma família de samurais. Yahiko foi forçado a trabalhar como um ladrão para pagar a dívida que seus pais tinham deixado, pois morreram antes que pudessem pagar as dívidas. Quando Yahiko é resgatado por Kenshin Himura passando a querer ser como Kenshin quando crescer.

Hajime Saitou: é um personagem inspirado em um personagem real da história japonesa, Hajime Saitou, têm uma rivalidade de longa data com Kenshin Himura, com quem lutou diversas vezes no passado. Saitou acredita firmemente na filosofia do Aku Soku Zan (o mal imediatamente eliminado) que é um jeito grosseiro de falar cortar o mau pela raiz.

Makoto Shishio: é um personagem baseado em uma pessoa real da história japonesa, e o principal antagonista da Saga Kyoto, e considerado o maior vilão de Rurouni Kenshin.

Em 2012 foi lançado o primeiro live action do Samurai X e foi um sucesso, se você ainda não viu eu super recomendo, o filme é extremamente bom, eu sempre tenho alguns receios com adaptações que eu gosto, mas essa aí não deixou nada a desejar. Ah, tem no Netflix!

E agora também temos o trailer do filme Rurouni Kenshin: The Great Kyoto Fire Arc

Até o canal Nostalgia fez um vídeo contando a história de Samurai X. Veja Aqui!

Enfim, eu sei que eu curto muito e por isso só poderia dar o controle de ouro!

O Reverso da Medalha (Master of the Game) Editora Record

Atención! Este post tem spoiler sobre o livro… Leia por sua conta e risco!

Desculpem- me todas as pessoas que irão julgar isso, mas eu amo o Sidney Sheldon…

Alguns dizem que ele é um escritor para pessoas que ainda não estão com gosto apurado para leitura… aham ok.

Mas enfim, O Reverso da Medalha (Master of the Game em inglês) conta a história de Kate Blackwell uma milionária muito sagaz que além de protagonista é a antagonista do livro. Isso mesmo… Ela é mocinha e vilã, boa e má, triste e feliz, eu traduziria isso como: ser humano…

Capa Brasileira da última edição

Ela tem os dois lados, como todos nós ela tem coisas que esperam que aconteçam na vida dela, claro que nem sempre ela precisava passar por cima de tudo e todos pra conseguir chegar onde quer, mas eu vou te falar, eu amo essa mulé!

Ela é um personagem muito forte, toma conta do livro inteiro.

A história começa quando o pai dela, Jamie McGregor, consegue sair de uma vida muito pobre e conquistar riqueza o bastante para começar um pequeno império, isso depois de ser tapeado, usado e sacaneado bastante. De um casamento infeliz nasce a nossa Kate, mas ela já não é fácil desde o início. Foi criada como um menino, já que o filho herdeiro e seu irmão morreu cedo. Foi criada para ser forte e cuidar de si mesma, e ta aí uma coisa que ela faz bem.

Sidney Sheldon

Se tem uma coisa que a Kate ama mais que a si própria é a sua empresa… Assim, quando seu filho Tony cresce e não mostra interesse pelo legado do avô ela dá umas surtadinhas e tenta fazer de tudo para que ele mude de ideia e assuma o império da família, mas isso acaba não acontecendo…

Tony então se casa e sua esposa dá a luz a duas meninas gêmeas Eve e Alexandra. Eve é parecida com a avó, mas em vários momentos chega a ser muito pior que ela, já Alexandra é fofa e querida como o pai.  É claro que a Kate investe em Eve para assumir o império, mas com o tempo descobre que não foi uma boa ideia já que Eve é uma cobra… O melhor é o castigo que a Eve recebe por ser tão escrota…

Enfim com o tempo você cria uma relação de amor e ódio com Kate, porque chega a entender porque ela toma certos caminhos, mas nem sempre dá para concordar com tudo o que ela faz… quase nunca… ah mas eu gosto dela.

Outro personagem que você deve amar é o Banda. Amigo de James acaba ficando amigo e guardião da família, Kate ama muito Banda, mais como um pai e cuida dele com muita lealdade. A relação deles é linda e mostra como ela é humana.

Eu gosto muito dos livros de Sidney Sheldon, seus personagens são humanos, não puritanos (eu odeio gente puritana). As protagonistas sempre tem um lado obscuro, mesmo que tentem ocultar e isso faz parte da nossa natureza como seres humanos. Eu acho a leitura desse livro fantástica. Ela flui muito bem e vale a pena viver um pouco como Kate…

Altamente super hiper recomendado!

Minha avaliação:

Um super controle de ouro que ele merece!

O Senhor dos Anéis LEGO – Xbox 360

Então, bora começar a falar de videogame?

Para começar eu não poderia ir por outro caminho senão… SENHOR DOS ANÉIS!!!!!!!

Pra mim é a melhor franquia de todas, eu gosto muito, muito mesmo de Star Wars, Star Trek, Harry Potter, mas nada me deixa mais feliz que ver o Gandalf em ação… Sem contar os elfos (eu amo elfos), Hobbits, Anões, Galadriel! Enfim é o mundo fantástico que eu mais gosto, talvez pelos loooongos anos de RPG ambientado em Tagmar, D&D etc…

Mas o que eu vim falar aqui foi mesmo do jogo Senhor dos Anéis LEGO. Para começar eu acho que os jogos de LEGO são sempre muito divertidos, eles sempre encontram uma forma de contar a história de uma forma mais divertida e animada, então sempre dá para dar umas risadas. Em Senhor dos Anéis não foi muito diferente. Nesse jogo eles mantiveram as falas e introduções do filme, e ao contrário dos LEGOS anteriores, nesse jogo os personagens falam.

O que eu achei:

O jogo é bem fiel a tudo o que rola no filme (dá até vontade de ver o filme de novo). Os personagens tem jogabilidades diferentes o que é legal para que você possa ter a oportunidade de testar todos eles. O único personagem que eu não gostei (e não gosto nem no filme) foi o Frodo. Cara, ele é muito inútil, até o Sam é mais útil que ele no jogo.

A única coisa que ele pode fazer, e os outros não, é usar o anel para ficar invisível e montar algumas coisas para os outros personagens cumprirem as missões, e mesmo assim tem que tomar cuidado porque se ele for “seduzido” pelo poder do anel o resto do grupo pode ter problemas, ou seja, muuuuuito útil #SQN.

Já o destaque de personagem mais engraçado com toda a certeza vai para o Gimli. É muito divertido jogar com ele e poder sair quebrando tudo e matando todos os orcs. Sem contar as partes que você precisa arremessá-lo e ele pede para que você “não conte ao elfo”.

E, falando em elfo, o Legolas também é um bom personagem, porém na hora do combate corpo a corpo às vezes ele demora largar o arco e flecha e sempre fica levando porrada até pegar as espadas, mas dá pra ajustar.

As melhores partes do jogo são as de guerra e quando o trio Gimli, Legolas e Aragorn estão juntos. Gandalf também é um ótimo personagem para se jogar… E ainda tem fases de duelo com Saruman e o combate corpo a corpo com Balrog, bem legais!

Enfim, o jogo em si é cheio de ação, muita aventura e divertidíssimo. Acho que a LEGO vai melhorando cada vez mais seus jogos e se supera a cada novo jogo que faz. Vale super a pena ter e jogar, e agora que ele não é mais um lançamento o preço tá menos salgado 90 dinheiros pagam!

Minha avaliação:

Controle de ouro, afinal o jogo é realmente muito bom e surpreende bastante. E como é Lego é sempre um jogo para jogar mais de uma vez, cumprir todas as missões com calma, comprar personagens, enfim as possibilidades são muitas.

Abaixo o vídeo do jogo. Enjoy!

O Ciclo da Herança (Inheritance Cycle) Editora Rocco

E aproveitando esse clima de páscoa e ovos de chocolate… Imagina você encontrar aí na floresta que você mora um ovo de dragão?!!

Uma pedra? Nãããão, ovo de dragão!

Eu confesso que iria amar, eu sou muito fã de dragões!

Mas, se você está querendo curtir uma série sobre cavaleiros, dragões, elfos e etc, eu super recomendo o Ciclo da Herança. Com certeza essa é uma das minhas séries favoritas. Por favor, não confunda aquele filme horrível com o livro…

Enredo:

É uma série de fantasia épica do escritor norte-americano Christopher Paolini. Passada no mundo fictício da terra de Alagaësia, a história se foca Eragon, em um rapaz de 17 anos – acompanhado de seu dragão, Saphira – na luta contra a tirania do Imperador Galbatorix. Olhando assim parece até Asterix e etc, mas não, o livro é realmente bom… Eragon e Saphira precisam libertar o Alagaësia do tirano e ainda reviver a Ordem dos Cavaleiros de Dragões que foi destruída anos atrás pelo mesmo imperador.

As capas brasileiras dos livros (Editora Rocco)

Tudo o que se passa nos livros sempre é falado pelo ponto de visto de Eragon ou o de Saphira, às vezes até pelos dois devido ao elo mental entre dragão e cavaleiro.

O que eu gostei muito foi o fato do autor ter criado um mundo que embora tenha suas semelhanças com Tolkien e coisas do gênero, ainda consegue ter sua identidade própria. O próprio Tolkien não tirou suas ideias do nada, se você já leu mitologia nódica, sabe bem o que estou falando… O mundo do senhor dos anéis e do RPG não passa de uma releitura feita dessa mitologia.

Pois bem, aqui em Alagaësia a dinâmica é parecida. A parte isso, eu achei fantástico os quatro livros. Inclusive acho que essa foi a série que mais me deu dor de cabeça – os dois primeiros livros foram lançados em períodos próximos (2003/2005), porém o penúltimo foi lançado em 2010 e seria o fim da saga, mas aí o autor decide nos dizer que haverá ainda outro… E esse aí só foi lançado em 2011 e eu já estava desesperada…

Mapa de Alagaësia

Mas no fim a espera valeu a pena. O livro não decepcionou.

Durante toda a saga é fácil ver o crescimento e o desenvolvimento do personagem, o quento ele sai de camponês para aprender a ser um cavaleiro, não um que foi escolhido e preparado, mas aquele que foi possível e ele teve que correr muito atrás e perder muitos pelo caminho para poder ser o que se esperava dele. A relação dos humanos com os elfos no mundo de Paulini é um pouco diferente, você percebe bem como as raças pensam e agem de modo completamente diferente e o quanto o tempo é relativo para os dois.

Com relação à Saphira, também ela amadurece muito durante os livros e cresce para se tornar sábia e conselheira de seu cavalheiro. A relação dos dois é tão bonita que é impossível você não desejar ter um dragão pra você também, um que você possa compartilhar um carinho e amor tão profundo. Ela protege Eragon acima de tudo e ele a ela.

Saphira bebezinha, a única coisa legal do filme é ela que está bem feita…

Os outros personagens também são muito bem elaborados, os principais são:

Brom: Simples contador de histórias de Carvahall, em tempos passados foi um destemido Cavaleiro, que lutou contra os Renegados junto do seu dragão, matando grande parte deles. Seu dragão Saphira morreu e Brom ajuda Eragon a fugir de Carvahall preparando-o para que se torne um verdadeiro Cavaleiro, ensinando esgrima e magia. Brom oferece-lhe também Zar’roc, a espada de Morzan, que ele roubou depois de o matar.

Arya: Embaixadora dos Varden e filha da Rainha Islanzadi (Rainha dos elfos). É a elfa que mais participa na historia, tem motivos pessoais para destruir Galbatorix, por ele ter morto os seus amigos elfos Faolin e Glenwing. Uma grande guerreira, é sábia, forte, disciplinada e desafiadora.

Roran: Primo de Eragon, filho de Garrow e Marian, tudo o que ele queria era casar com Katrina. Mas ter um Primo cavaleiro dificultou as coisas, pois a sua aldeia foi destruída e Katrina raptada, e pioraria se ele não convencesse os aldeões a segui-lo.

Nasuada: Filha de Ajihad. Uma líder excelente, todos os Varden gostam dela. Corajosa, perspicaz, inteligente e capaz, luta tanto quanto um guerreiro apesar de jovem.

Murtagh: Filho de Morzan (O renegado), detesta o seu pai, tanto pelo que foi como pelo que fez. Tem uma cicatriz nas costas infligida por ele.

Bom com isso acho que já deu para você conhecer um pouco sobre a história e ver se você quer ler ou não. Minha avaliação final dos 4 livros foi:

Um controle de ouro! A série é realmente muito boa e bem elaborada e o final dela não é nem um pouco clichê (eu até queria que fosse, mas….) enfim, vale a pena…

E vocês já leram? Querem ler?

Avaliação: livros, filmes, jogos, etc etc etc

Olá minha gente…

Eu sei que muita gente já faz isso, mas quem liga?

Nesse espaço eu vou dividir com vocês minha avaliação sobre livros, jogos ou filmes que eu tenha lido, jogado ou visto. Claro que eu não sou especialista de “porríssima” nenhuma, mas se mesmo assim você quiser ler, fique super à vontade inclusive para comentar, nem que seja contra… Pode me xingar é moderado mesmo…

Mas enfim só queria explicar o que significa cada coisa na avaliação já que isso aí foi invenção da minha cabeça…

O controle de ouro é dado para aqueles que se destacam, aqueles que superam as expectativas. Ganha controle de ouro aquele tipo de livro que é o preferido, que te deixa envolvido na história de uma forma que você não consegue largar, ou o jogo que enquanto a gente não zera não sossega, ou o filme que você sai do cinema tipo: Mééééu irmãããão que foda!

O controle de prata é dado para aqueles que são legais. Tipo legal que você lê acha maneiro, mas não vai reler, ou se já zerou vai ficar guardado na prateleira ou se viu o filme e achou maneirinho, mas espera algo mais. Não foi isso tuuuudo, mas deixou uma marquinha…

O controle normal é para as coisas tipo…. normal. Sabe aquele filme meia boca, que você chega a ficar meio puto porque o cara fez uma história meio nada a ver, ou um jogo que você começa e perde a graça de continuar, ou um livro que você não consegue acabar de ler porque tem um monte de coisa mais legal pra fazer… É tipo assim…

E por fim…

O controle remoto… Esse aí mermão é para aquelas coisas que você fica realmente puto de ter gasto dinheiro, tempo, etc. É aquele típico filme que você dorme ou sai no meio, livro que não dá pra ler (simples assim) ou jogo que você até dá para alguém só para se livrar daquela bosta…

Enfim, as categorias são essas, espero que gostem!